terça-feira, 10 de julho de 2012

Como lidar?


Eu duvido que você não saiba que cada verso que eu escrevia estava impregnado com tua essência. Juro que tentei apagar os pequenos resquícios teus que ainda me habitavam.  Acho que nunca aprenderei a lidar com isso. Perder é difícil demais.
Eu tento deixar esses sentimentos voarem com o vento para longe, porém eles permanecem de um jeito cruel. No fundo você sabe a dor que isso me causa, mas eu nunca vou te julgar, até devo te agradecer por me tornar imune a qualquer tipo de romantismo barato.
Agora eu duvido de tudo. Não tenho mais a inocência de acreditar que as coisas são feitas para darem certo. Eu vivo a espera do erro. Eu danço sobre os escombros desse sentimento que ainda me afeta. Eu me esfolo com as verdades, porque sei que as mentiras ardem ainda mais. Eu não reprimo mais minhas lágrimas. E para o meu coração eu já destinei uma única atividade: pulsar sangue pelo meu corpo e não ser um instrumento mal utilizado por babacas.

Um comentário:

Arianne Carla disse...

M, posso dizer que estava precisando desse texto. Estou assim nesses dias. Vivendo algo que não é apenas meu, mas de alguém que já foi embora há muito tempo. Temos que seguir em frente, não é? Não é fácil, mas vamos tentando. (:

Beijinhos,
http://eppifania.blogspot.com.br/