quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Minha futilidade

Um dia me disseram que sou fútil, pois falo apenas em sonhos. Achei tão iníqua esta atitude, chorei, gritei, mas logo percebi que tudo era verdade, nada me esconderam, falaram com imensa sinceridade, mas de um modo tão tirânico e doloroso para mim de ouvir calada, que a única coisa que me restou foi chorar, um belo consolo até.

Percebi que só falo, falo e falo em sonhos, mas o que faço para tornar eles realidade?

E a resposta me fez chorar ainda mais – nada.

Eu não faço sequer alguma coisa para vê-los surtirem efeito, eu só os crio me deslumbro e os deixo guardado dentro de um baú chamado coração, no qual os tranco a sete chaves, não sou de espalhá-los aos quatro cantos, pois acho que sonhos são coisas intimas, e que cada um tem os seus.

Daí por diante, comecei a ter ainda mais sonhos, mas aprendi, que não adianta viver na expectativa de ver um sonho se concretizar, e sim se jogar de corpo e alma na procura desta grande realização, uma batalha infinita, travada aqui, dentro de mim. Eu contra mim própria. O lado realista contra o sonhador.Qual será o ganhador? E será que esta batalha terá um fim?

5 comentários:

gAng disse...

um sonho se realizar eh preciso correr atrás e fazer de tudo pra conseguir ^^

www.hsyteria-project.blogspot.com

Branca disse...

Adorei seu texto-confissão! Sincero e bonito. Muitos dos meus sonhos eu não realizei por causa disso mesmo, de ficar com eles guardados no baú do coração e considera-los apenas sonhos. Os sonhos se realizarão quando você partir em direção deles. Mas precisa acreditar de verdade!!!

Caroline Mendes disse...

Bem, acho que isso não é futilidade da sua parte. Acho que sonhar não significa ser fútil. Pelo contrário, ter sonhos é um passo para a "utilidade". Em contrapartida, é preciso dar outros passos. Ao menos você sabe do que precisa fazer. Só resta ir à luta!

Ayla disse...

Um dia a gente percebe que deve parar de pensar e colocar tudo em prática,e é bem possível que logo de cara você pegue uma "queda" da sua nuvem de descobertas,depois se levanta e parte pra outra etapa para tornar outro sonho realidade.É sempre assim.Cair,levantar e aprender.:)

Arthur A. Melo. disse...

fútil, é quem despreza o sonhos.